Aberta consulta pública sobre dossiê de registro do Carimbó como Patrimônio Cultural

Grupo Saionara do Maú- Inrc Carimbó - Iphan Pa - Edgar chagas (2)

O Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) abriu consulta pública para o dossiê sobre o Inventário Carimbó. O documento está disponível no site do IPHAN (www.iphan.gov.br) até o dia 18 de março de 2014. Nesse prazo de 30 dias, as sugestões devem ser encaminhadas ao e-mail iphan-pa@iphan.gov.br. As contribuições recebidas, quando pertinentes, poderão ser incorporadas ao documento final. O texto final do dossiê vai ser encaminhado ao Departamento de Patrimônio Imaterial (DPI/IPHAN) para análise e parecer técnico. Depois de todas as etapas, a proposta de Registro do Carimbó como Patrimônio Cultural Brasileiro é levada ao Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural.

O Carimbó e os bens culturais a ele associados incidem em diversas práticas de lazer, religiosidade, manifestações artísticas, ludicidade, sociabilidades festivas e familiares, em torno de uma das mais significativas formas de expressão musical do estado do Pará. A pesquisa referente ao Levantamento Preliminar e Identificação do Carimbó nas regiões Nordeste Paraense, Metropolitana de Belém e Marajó foi realizada pelo IPHAN entre os anos de 2008 e 2013. O levantamento foi fundamentado em dados bibliográficos e de registros audiovisuais, identificação de contatos, além de pesquisa de campo onde foram realizadas entrevistas com estudiosos sobre o tema o que possibilitou a identificação de diversos bens culturais do universo do carimbó. Os pesquisadores visitaram mais de 150 localidades em 45 municípios, resultando em 415 entrevistas.

O ritmo do Pará

Expressão que compreende todo um complexo lúdico de práticas, sociabilidades, esteticidades e performances, o carimbó, sem dúvida, constitui uma das mais emblemáticas e alegóricas referências da cultura paraense. Grande parte dos registros apresenta o carimbó como uma invenção dos negros escravos que habitavam esta parte da Amazônia no século XVII. De acordo com estas considerações, teria ocorrido uma junção do ritmo/dança com elementos da cultura indígena e europeia, dando origem a uma manifestação singular, representada hoje pelos grupos que se espalham por vários municípios do Estado do Pará, sobretudo, no litoral norte.

Os temas das canções, em geral, são alusivos a elementos da fauna e da flora da região, ao dia a dia do trabalho e às práticas cotidianas. Geralmente, os compositores, cantadores e tocadores de carimbó são agricultores ou pescadores. São muito comuns nas danças as referências ao movimento das marés e que representam o movimento dos animais da floresta, além de canções que falam da vida do pescador, do agricultor e de todo o universo das comunidades urbanas, ribeirinhas e rurais da Amazônia.

Consulte:
Dossiê Carimbó – Texto para consulta pública

Inventário Nacional de Referências Culturais sobre o Carimbó

Foto: Grupo Saionara do Maú-Inrc Carimbó | Iphan Pa | Edgar chagas

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s