“Conversa Pai d’égua” abordará temática relacionada à política de difusão cultural no Iphan/PA (1991-2005)

Convite Educação

O Iphan/Pa realizará, no próximo dia 12 de setembro, mais uma edição do “Conversa Pai D’égua: falando sobre patrimônio”, o tema abordado será “Da esquina para o Canto: política de difusão cultural no Iphan/PA (1991-2005)”.

O palestrante convidado é André Luis dos Santos Andrade. Graduado em História pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e Mestre em Preservação do Patrimônio Cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/Copedoc).

A palestra irá tratar da política de difusão cultural desenvolvida pelo Iphan no Pará durante a década de 1990 e o início dos anos 2000. Dessa forma, buscar-se-á refletir e conversar sobre: 1. O caminho percorrido, no recorte temporal e espacial proposto, para as ações que hoje são conhecidas como educação patrimonial. 2. Como durante esse tempo podemos perceber nas ações pesquisadas o diálogo entre as práticas institucionais e a noção de “patrimônio cultural”.

O Ciclo de Palestras “Conversa Pai D’égua: falando sobre patrimônio”

O objetivo é divulgar e refletir sobre diversos aspectos das questões mais atuais sobre o tema “Patrimônio Cultural”, trazendo especialistas para abordar esses assuntos. Desde 2012, já foram realizadas quatorze palestras abordando os temas: “Paisagem Cultural e Patrimônio”, “Legislação e Patrimônio Cultural”, “Educação Patrimonial”, “Roteiros Sensoriais Interpretativos Culturais”, “Do Largo das Mercês à Praça Visconde do Rio Branco: um estudo de gestão do patrimônio Histórico em Belém do Pará, 1941-2011”, “De Manaus a Belém: Entendendo o patrimônio cultural amazônico, sua conservação e suas técnicas”, “J. B. Debret – Iconografia de cidades do sul do Brasil”, “Diálogos contemporâneos na arquitetura belenense (1979-2007)”, “A importância da comunicação nas organizações”, “A reconstrução da memória na vila de Lapinha da Serra”; “Propostas de intervenção restaurativa: Capela de Nosso Senhor dos Passos e Igreja de Santo Antônio”, “A valoração como patrimônio cultural do ‘Raio que o parta’: expressão do Modernismo Popular, em Belém/PA”, “Patrimônio Arqueológico, Comunidade Quilombola e Museu Comunitário da Serra do Evaristo, em Baturité/CE”, “Centro Histórico de Belém e Obra de Restauração da Igreja São João Batista” e “Produção, Comercialização e Mercado do Artesanato de Miriti”.

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

O Iphan é um órgão federal ligado ao Ministério da Cultura, responsável pela identificação, documentação, promoção e preservação do patrimônio cultural brasileiro. Fundado em 1937, vem desempenhando importante papel na gestão desse patrimônio, procurando assegurar, a partir de ações e instrumentos legais, a continuidade e o usufruto dos bens culturais aos quais foi atribuído o valor de patrimônio nacional. Desde 2009, o Iphan conta com representações em todos os estados. No Pará, a Superintendência fica localizada na Avenida Governador José Malcher, nº 563 e nº 474, na cidade de Belém.

Serviço
Conversa pai d’égua: falando sobre patrimônio
Palestra: “Da esquina para o Canto: política de difusão cultural no Iphan/PA (1991-2005)” – André Luis dos Santos Andrade
Dia: 12/09/2014            Hora: 14h às 18h
Local: Auditório do IPHAN (Gov. José Malcher, nº 474, esquina com Benjamim Constant)
Inscrições: https://casadopatrimoniopa.wordpress.com/ | Inscrição gratuita | Certificado de participação
 

Fotos aqui!

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s