10 anos do Frevo como Patrimônio Cultural.

É pra comemorar! O Frevo, que contagia os brasileiros há gerações, completa este ano uma década como Patrimônio Cultural.

Coleção Dossiê dos Bens Culturais

Frevo_capa

A coleção Dossiê dos Bens Culturais Registrados destina-se a tornar amplamente conhecidos e valorizados como Patrimônio Cultural do Brasil os bens de natureza imaterial registados pelo Iphan. A divulgação dos processos de registro e dos resultados do trabalho institucional contribui para o reconhecimento desse patrimônio pela sociedade brasileira e favorece condições de sua permanência.

O Frevo ocupa lugar de destaque entre as manifestações que fazem parte das celebrações do Carnaval; é uma expressão musical, coreográfica e poética de caráter coletivo, embora não deixe de se expressar também em criações individuais.

 Patrimônio nacional e do mundo

A proposta para a criação do Paço surgiu ainda durante a instrução para o Registro do Frevo como Patrimônio Cultural, consolidando-se durante o I Encontro do Plano Integrado de Salvaguarda do Frevo, realizado no ano de 2011, e que contou com a participação de representantes dos diversos segmentos relacionados ao bem cultural.

Desde o princípio, a implantação do projeto foi acompanhada pelo Iphan e, principalmente, pelo comitê gestor da salvaguarda deste bem cultural, de forma que as ações desenvolvidas ocorram de forma articulada com os objetivos de atuação da Política Nacional de Salvaguarda. É o que explica a presidente do Iphan, Kátia Bogéa. “Mais do que um equipamento cultural, o Centro deve ter características que dialogue diretamente com os instrumentos previstos na Política Nacional de Salvaguarda”.

Toda singularidade e contribuição do Frevo para a identidade nacional foi reconhecida pelo Iphan em 2007, ano que o ganhou o título de Patrimônio Cultural sendo inscrito no Livro de Registro das Formas de Expressão. Em 2012, recebeu da Organização das Nações Unidades para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) a titulação de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

 Frevo

Um grupo de passistas assiste ao salto coreográfico que revela a intensidade dessa rica expressão do povo pernambucano

Densamente enraizado em Recife e Olinda, no Estado de Pernambuco, o Frevo surgiu ainda no final do século XIX, em um momento de transição e efervescência social, num cenário de escravos recém-libertos, de capoeiras, da formação da classe trabalhadora, de bandas militares e suas rivalidades.

Produto desse contexto sócio histórico singular, o Frevo expressa um protesto político e uma crítica social em forma de música, de dança e de poesia, constituindo-se em símbolo de resistência da cultura pernambucana e em expressão significativa da diversidade cultural brasileira.

O Frevo é formado pela grande mescla de gêneros musicais, danças, capoeira e artesanato. É uma das mais ricas expressões da inventividade e capacidade de realização popular na cultura brasileira. Possui a capacidade de promover a criatividade humana e também o respeito à diversidade cultural.

Serviço:
Homenagem ao Centro de Referência Paço do Frevo
Data:
09 de fevereiro de 2017, das 9h às 12h;
Local: Paço do Frevo – Praça do Arsenal da Marinha. S Nº Bairro do Recife – Recife (PE)

Fonte: Iphanbr
Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Iphan

comunicacao@iphan.gov.br
Fernanda Pereira – fernanda.pereira@iphan.gov.br
Mecia Menescal – mecia.menescal@iphan.gov.br
Iris Santos – iris.santos@iphan.gov.br
(61) 2024-5512- 2024-5504 – 2024-5511
(61) 99381-7543

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s